ELEIÇÕES 2022

AP cai para último lugar no ranking de competitividade. Jaime diz que falta visão estratégica

AP cai para último lugar no ranking de competitividade. Jaime diz que falta visão estratégica

Amapá caiu em indicadores como infraestrutura, segurança pública e sustentabilidade social

Compartilhe:

“Para promover o acesso à saúde, educação, a geração de empregos, o desenvolvimento de um estado, o governo precisa ter uma gestão pública conduzida por planejamento estratégico, que resulte em políticas públicas e serviços eficientes que melhorem a vida do cidadão”. É o que avalia Jaime Nunes (PSD), candidato ao governo, sobre o resultado do Ranking de Competitividade dos Estados, divulgado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), em que o Amapá ocupa o último lugar.

Com três posições abaixo da registrada em 2021, o estudo revela que o Amapá piorou em Segurança Pública (-4 posições), Sustentabilidade Social (-3), e Infraestrutura (-2), indicadores que travam o nível de competitividade do estado. Embora aponte melhora no Potencial de Mercado (+2 posições), o Amapá precisa se consolidar como estado competitivo no cenário nacional.

Jaime Nunes alerta que os resultados são sentidos pelo cidadão e as deficiências comprometem a produtividade da região. A falta de infraestrutura, por exemplo, impede a atração de investimentos, o desenvolvimento socioeconômico, tais como saneamento, transporte, energia e telecomunicação, além da competitividade das empresas e a geração de novos empregos.

“É um conjunto de serviços básicos indispensáveis ao bem-estar e a qualidade de vida da população, essenciais para o promover o desenvolvimento. Problemas que o amapaense enfrenta e que têm impacto direto em diversos segmentos de produção e da economia, bens e serviços e na competitividade entre mercados. Precisamos mudar essa realidade que penaliza o setor produtivo e a população há mais de três décadas”, destaca Jaime Nunes.

O ranking avalia a administração pública, realiza um diagnóstico e elenca prioridades de cada região e, também auxilia o cidadão a entender quais são os desafios de seus governadores mais urgentes e ajuda a escolher políticos que tenham boas propostas baseadas em prioridades para melhorar a qualidade de vida em todos os aspectos. Na prática, o ranking é um atestado para a boa gestão pública. Os resultados da edição 2022 podem ser acessados através do link https://www.rankingdecompetitividade.org.br/estados.

Compartilhe: