DOENÇA DA URINA PRETA

Prefeitura de Santana fiscaliza venda de pescado após casos suspeitos da síndrome de Haff

Prefeitura de Santana fiscaliza venda de pescado após casos suspeitos da síndrome de Haff

Fiscalização começou pela feira do Igarapé da Fortaleza, que divide os municípios de Santana e Macapá

Compartilhe:

A Prefeitura de Santana iniciou uma fiscalização sanitária na manhã desta quarta-feira, 6, para iniciar o monitoramento acerca da procedência do pescado consumido no município. A ação, que começou pela feira do Igarapé da Fortaleza, ocorre após a suspeita de que quatro pessoas contraíram a síndrome de Haff, conhecida como doença da urina preta, transmitida através de uma toxina presente em algumas espécies de peixes.

Durante a abordagem, a equipe registrou a presença de quatro empreendedores que estavam comercializando as espécies dourada, aracu, tamuatá, acari, sardinha, tucunaré, cachorro de padre, ituí terçado, pacu, giju, tambaqui, pirapitinga, além de camarão de procedência da região de Rio Preto, município de Amapá, sendo as espécies pacu, tambaqui, pirapitinga dos estados do Pará e Amazonas.

O pescado foi trazido para o município através de embarcações, denominadas de “geleiras”. Também foi identificado um empreendedor que possui um criadouro próprio localizado no município de Mazagão.

O empreendedor que teria vendido o peixe contaminado foi identificado. Ele informou que seu trabalho não se limita à comercialização de pescado e que a última vez que comercializou peixes da espécie pacu, adquiriu o produto na Área Portuária de Santana em um barco geleira procedente da região de Santarém (PA).

O coordenador de Vigilância em Saúde de Santana, Plínio da Luz, ressalta que o município intensificará o monitoramento de possíveis fontes de contaminação e o controle da procedência do pescado consumido no município. “Vamos trabalhar a prevenção e a informação, levando em consideração a segurança nutricional do pescado para os consumidores e a importância da comercialização desse produto para a economia do município”, informou.

Compartilhe: