MOBILIDADE URBANA

Governo abre quatro frentes de trabalho na duplicação da Rodovia Duca Serra

Governo abre quatro frentes de trabalho na duplicação da Rodovia Duca Serra

Trecho da ponte da Lagoa dos Índios é um dos quatro pontos de intervenção - Foto: Maksuel Martins

Compartilhe:

Após a mudança no trânsito da ponte da Lagoa dos Índios, na Rodovia Duca Serra (AP-020), o Governo do Estado iniciou a reciclagem do asfalto provisório no outro lado da estrutura – que abrigava o fluxo de veículos anteriormente. O antigo material será reaproveitado para a recuperação do solo durante a terraplenagem.

De acordo com a Secretaria de Estado de Transporte do Amapá (Setrap), o local também receberá a pavimentação e sinalização definitivas para então ser liberado para o tráfego. Esse processo deve durar até o início do mês de novembro.

“Nessa etapa de reciclagem, a máquina corta e tritura a camada asfáltica e já mistura com o solo. Depois, continuaremos a recuperar e preparar esse material para receber a pavimentação definitiva”, explicou o secretário de Estado de Transporte, Benedito Conceição.

O Governo também segue com a duplicação da Duca Serra em frente ao bairro Cabralzinho, onde será construído um retorno, e em frente ao município de Santana. Nesses locais, são executados os serviços de alargamento, drenagem e terraplenagem da pista.

Já nas proximidades do Distrito do Coração, outra equipe atua na pavimentação do trecho de um quilômetro, que já havia recebido a terraplenagem em etapas anteriores. Esse trabalho acontece há cerca de uma semana.

“Durante o verão sempre aproveitamos para intensificar os serviços, por isso lançamos várias frentes de trabalho, com o objetivo de ir trazendo aos poucos melhorias na mobilidade urbana para a população amapaense”, acrescentou Benedito.

O projeto de duplicação da Duca Serra consiste em serviços de mobilidade urbana nos 17 quilômetros, incluindo serviços de drenagem, terraplenagem, pavimentação, sinalização, iluminação e passarelas elevadas. A construção da nova Ponte da Lagoa dos Índios também faz parte desse projeto. Todo esse pacote de serviços está orçado em R$ 50 milhões.

Compartilhe: