AUXÍLIO DE R$ 800,00

Bala Rocha sanciona lei que cria o programa Alimento na Mesa

Bala Rocha sanciona lei que cria o programa Alimento na Mesa

Lei foi sancionada nesta segunda-feira, em solenidade na Câmara Municipal de Santana

Compartilhe:

O prefeito Bala Rocha (PP) sancionou na noite desta segunda-feira, 19, em solenidade na Câmara Municipal de Santana, a lei que cria o Programa Alimento na Mesa, que vai garantir auxílio financeiro de R$ 800,00 a 6.525 pessoas.

Os recursos para o pagamento do benefício foram garantidos através de emendas parlamentares do deputado federal Luiz Carlos (PSDB), que destinou R$ 4 milhões, e do senador Randolfe Rodrigues (Rede), que destinou R$ 1.220.000,00, totalizando R$ 5.220.00,00.

De acordo com a lei, o auxílio será pago em três parcelas, a primeira de R$ 300,00 e as outras duas no valor de R$ 250,00, cada. O dinheiro poderá ser usado na aquisição de alimentos, gás de cozinha, água e medicamentos, através de um cartão que será entregue pela Prefeitura de Santana.

O cadastramento dos interessados em receber o benefício vai iniciar logo após a publicação da lei e dos editais no Diário Oficial do município. O prefeito Bala Rocha afirmou que todas as pessoas em vulnerabilidade social devem ser atendidas, entre elas integrantes de algumas categorias como taxistas, mototaxistas, autônomos, artistas, catraieiros, ambulantes, feirantes, dentre outras.

“Agradeço ao deputado Luiz Carlos e ao senador Randolfe Rodrigues pela destinação dos recursos, e aos vereadores, que aprovaram por unanimidade o projeto que criou o Programa Alimento na Mesa. Vamos poder ajudar as pessoas que mais estão precisando neste momento”, afirmou Bala Rocha.

O deputado Luiz Carlos lembrou que o recurso, além de ajudar as pessoas em vulnerabilidade social, vai fomentar os pequenos empreendimentos, também afetados pela pandemia de Covid-19.

“Quando a gente pensou nesse formato, através de cartão magnético, parecido com o programa Bolsa Família, a gente atende também a necessidade de fomentar o comércio local. Serão mais de cinco milhões de reais injetados na economia, principalmente, do pequeno empreendedor” explicou o parlamentar.

Randolfe Rodrigues lembrou do papel dos governos no enfrentamento à pandemia, com medidas para aliviar os impactos sociais e econômicos provocados pela crise sanitária. “Paralelo à pandemia do vírus existia efeito correlato junto à pandemia da fome. Não basta, aos governos, dizer para as pessoas buscarem o isolamento, ficarem em casa, se não tiver meios para as pessoas ficarem em casa. O único remédio, nesse momento, contra o coronavírus, é dar comida no prato e vacina no braço”, ponderou o senador.

A Prefeitura vai disponibilizar um link para pré-cadastro e fará um estudo socioeconômico dos interessados para selecionar os 6.525 contemplados. A população pode tirar dúvidas sobre o Programa Alimento na Mesa através dos números 98406-5137, 991828533 e 984005953.

Compartilhe: