EM BAIXA

Hemoap lança campanha para aumentar estoque de sangue no fim do ano

Hemoap lança campanha para aumentar estoque de sangue no fim do ano

Preocupação é manter, principalmente, os tipos sanguíneos O positivo e O negativo - Foto: Maksuel Martins

Compartilhe:

O Instituto de Hematologia e Hemoterapia do Amapá (HEMOAP) inicia nesta terça-feira, 29, a campanha “Antes do Ano Novo chegar, partiu doar sangue”. A ação vai até o dia 31 e é necessária para garantir a reposição do estoque, que encontra-se em nível baixo, para assegurar o atendimento das demandas hospitalares da rede estadual e particular do estado.

A preocupação do instituto, em especial, é manter os tipos sanguíneos O positivo e O negativo. Mas há necessidade de todos os sangues negativos – que são considerados raros, pois estão menos presentes na população – e positivos e, para isso, o Serviço de Captação e Orientação Social tem feito contato com os doadores já cadastrados para que compareçam ao hemocentro.

Normalmente no período das festas de fim de ano há uma queda no estoque de sangue. No entanto este ano, devido à pandemia, o Hemoap tem apresentado baixa de quase 50% no número de doadores que procuram o instituto. Diariamente mais de 80 pessoas por dia, procuravam a unidade, atualmente a média caiu para 45.

A unidade atende preferencialmente por agendamento, mas também por livre demanda. Interessados devem realizar o agendamento – do dia e horário desejados – pelo site hemoap2.reservio.com ou comparecer diretamente na unidade, localizada na Avenida Raimundo Álvares da Costa, esquina com a rua Jovino Dinoá, das 7h30 às 12h.

Quem pode doar?

Toda pessoa entre 16 e 69 anos (menores é obrigatória a presença de pais e/ou responsáveis legais); pesar 50 kg ou mais; estar saudável. No dia da doação precisa estar alimentado e levar um documento oficial com foto. É importante que o doador tenha dormido pelo menos 6 horas na noite anterior e não tenha ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

Importante destacar que mulheres em fase de amamentação só devem doar sangue após o bebê completar um ano de vida. Já as mulheres que, por alguma razão, não estejam amamentando e tiveram bebê recentemente, podem doar nas seguintes condições: após seis meses no caso de partos cesárea e três meses para partos normais.

Voluntários com sinais de gripe ou resfriado devem realizar a doação 14 dias após o desaparecimento dos sintomas. Se viajou para outro estado, estarão aptos a doar depois de um mês da data de chegada. Quem teve a covid-19 só poderá doar sangue 30 dias após o desaparecimento de todos os sintomas.

Doadores fidelizados podem doar nos seguintes intervalos de tempo: homens, a cada 60 dias e mulheres a cada 90 dias.

Compartilhe: