1ª ExpoBúfalo orienta produtores sobre saúde animal e produção de queijo artesanal

  • Expobúfalo, realizada pelo governo do Estado, discute o fortalecimento da cadeia produtiva amapaense
    Expobúfalo, realizada pelo governo do Estado, discute o fortalecimento da cadeia produtiva amapaense - Erich Macias
  • Oficina mostrou como produzir queijo com leite de búfala corretamente
    Oficina mostrou como produzir queijo com leite de búfala corretamente - Netto Lacerda
A primeira edição da ExpoBúfalo busca consolidar a potencialidade da bubalinocultura para a economia do Amapá.

A importância da saúde do animal e o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal foram temas de mesa redonda no segundo dia de programação da 1ª edição da 1ª ExpoBúfalo, no Parque de Exposições da Fazendinha. O evento, organizado pelo governo do Estado, reuniu representantes técnicos e acadêmicos da Universidade Federal do Amapá (Unifap), Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), além de pecuaristas e produtores rurais para tratar sobre a redução dos impactos negativos das zoonoses na saúde humana e animal, e a competitividade do setor agropecuário.

O diretor-presidente da Agência de Inspeção e Defesa Agropecuária do Amapá (Diagro), José Renato Ribeiro, falou sobre a atuação do órgão no controle e combate das zoonoses no Amapá e a regularidade da inspeção sanitária nos matadouros. “Essas doenças apresentam risco, tanto para os animais, quanto para nós, humanos. E, quando não controladas, têm impactos econômicos e na saúde pública”, alertou Ribeiro.

O pecuarista Fábio Albuquerque participou do debate e elogiou a primeira edição da ExpoBúfalo. “São debates que esclarecem como o setor vem sendo tratado no Estado, com informações atualizadas e orientações aos pecuaristas e produtores rurais da nossa região de como ocorre o manejo adequado dos animais, visando à melhor qualidade do animal e da produtividade”, ponderou.

A primeira edição da ExpoBúfalo continuou nesta sexta-feira, 1, com capacitação sobre a fabricação de queijo artesanal, oriundo do leite de búfalas. As orientações foram ministradas por produtores do Programa de Melhoramento Genético de Bubalinos (Promebull) do Pará e reuniram cerca de 50 pequenos e médios produtores locais.

Durante a oficina, os produtores receberam informações sobre a rentabilidade na produção do setor queijeiro com vista no crescimento do mercado bubalino leiteiro, e aprenderam técnicas e práticas para a fabricação do tradicional queijo manteiga, a partir do leite de búfala, além de orientações sobre higienização ao fabricar o produto.

“A oficina mostrou que o valor agregado dos produtos do leite da búfala é uma realidade e uma fonte de renda importante para o produtor. O queijo é um produto apreciadíssimo por todos!”, comentou o coordenador do Promebull e pesquisador da Emprapa do Pará, Ribamar Marques.

O pecuarista Roberto Mourão trabalha com a produção de queijo manteiga há mais de 30 anos na região de Pracuúba, a 270 quilômetros de Macapá, e tem aproveitado as atividades para trocar experiências. “O evento é um incentivo para os pequenos produtores de bubalinos, que buscam alternativas de renda e melhoramento da produção de queijo e comercialização do leite. A capacitação servirá para aprimorar nossas técnicas e atualizar informações”, mencionou o produtor.

A programação continua neste sábado, 2, com oficinas sobre carne bubalina, a diferença entre cortes tradicionais e nobres, técnicas de preparação de diferentes cortes nobres de búfala, a carne de búfalo na gastronomia harmonizada, além de oficinas e aulas práticas sobre a inseminação artificial em búfalas e o uso de biotécnicas de reprodução, a partir das 8h.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui