Com estádio vazio, Santos/AP massacra o Plácido de Castro e avança na Série D

  • Sem laudos, CBF não liberou presença de público no Estádio Olímpico Zerão
    Sem laudos, CBF não liberou presença de público no Estádio Olímpico Zerão
  • Santos/AP fez os gols que precisava e contou com o resultado do outro jogo da chave para se classificar
    Santos/AP fez os gols que precisava e contou com o resultado do outro jogo da chave para se classificar
O adversário na próxima fase será o Manaus, nos dias 3 e 9 de junho, em Macapá e na capital amazonense, respectivamente.

Na noite deste domingo, 27, o Santos/AP foi responsável pela maior goleada do Campeonato Brasileiro da Série D neste ano. Na última rodada da primeira fase da competição, com o Estádio Olímpico Zerão vazio, o Peixe da Amazônia derrotou o Plácido de Castro (AC) por 8 a 1 e passou para a próxima fase do nacional. O adversário será o Manaus, nos dias 3 e 9 de junho, em Macapá e na capital amazonense, respectivamente.

O Santos não teve o apoio da torcida porque a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não liberou o estádio por falta de laudos. A Federação Amapaense de Futebol (FAF) e a Secretaria de Estado do Desporto e Lazer (Sedel), responsável pelo Zerão, não enviaram os documentos a tempo da liberação. Por isso, não houve venda de ingressos.

Além de vencer o Plácido de Castro, o Santos/AP dependia do resultado do jogo entre Independente (PA) e Barcelona (RO), que se enfrentaram em Tucuruí (PA). Os roraimenses não poderiam vencer os paraenses, porque eliminariam o time do Amapá.

O Peixe começou em cima, tentando abrir o placar. Mas só balançou as redes aos 37 minutos. Depois do cruzamento da direita, Willian Fazendinha cabeceou no canto direito de Diego para fazer 1 a 0.

Em Tucuruí, Independente e Barcelona empatavam em zero a zero. Com isso, o Santos chegava aos mesmos oito pontos dos roraimenses, mas o saldo de gols ainda era menor. Por isso, o Peixe precisava de uma vitória maiúscula.

Só que, na volta do intervalo, aos 3 minutos, Lucas Capixaba aproveitou uma desatenção da defesa santista e empatou a partida. Placar que eliminava o Peixe.

No minuto seguinte, Jean Marabaixo fez o segundo do Santos e o time embalou. Aos 8 minutos, o próprio Jean fez o terceiro. Fabinho fez o quarto, Bruninho o quinto, Lessandro o sexto, Tiquel ampliou para 7 a 1 e Denílson deu números finais à partida. Santos/AP 8 x 1 Plácido de Castro/AC.

Após o apito final, jogadores e comissão técnica aguardaram pelo fim do jogo em Tucuruí. Com o empate, o Santos/AP classificou.

O primeiro colocado no Grupo 2 foi o Independente (PA), com 12 pontos; o Santos/AP ficou com 8 pontos e cinco gols de saldo; o Barcelona (RO) ficou em terceiro, também com 8 pontos, mas com um gol de saldo; o Plácido de Castro (AC), com 4 pontos, foi o último colocado.

Antes de enfrentar o Manaus, pela segunda fase da Série D, o Peixe tem jogo decisivo, na próxima quinta-feira, 31, pelas semifinais do Amapazão 2018. Na primeira partida, o Santos venceu por dois a zero e pode até perder por um gol de diferença que garante a vaga na final, contra o Ypiranga.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui