Campanha contra impostos vai reunir mais 50 lojas em shopping de Macapá

  • Mais de 50 lojas do Amapá Garden Shopping vão participar do evento, com descontos variados
    Mais de 50 lojas do Amapá Garden Shopping vão participar do evento, com descontos variados
Os lojistas aprovaram e pediram para que fizéssemos esse ano. Muitos clientes já nos cobraram, dizem que estão aguardando pelo dia. —   Boby Perkson Munhoz - superintendente do Amapá Garden

Na próxima quinta-feira, 24, mais de 50 lojas do Amapá Garden Shopping, na Zona Sul de Macapá, vão comercializar produtos abaixo do preço, com descontos fora do habitual, como forma de protestar contra a alta carga tributária no Brasil. O “Meu Dia sem Imposto” acontecerá na véspera do Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte, criado pela Lei nº 12.325/2010.

O evento deste ano será igual ao realizado em 2017, que ocorreu em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) Jovem. Diante do sucesso da campanha, os empresários pediram à direção do shopping que promovesse uma ação para protestar contra os impostos elevados e permitir que os consumidores, por um dia, sintam no bolso como seria se a carga tributária no país fosse menor.

“Os lojistas aprovaram e pediram para que fizéssemos esse ano. Muitos clientes já nos cobraram, dizem que estão aguardando pelo dia. Agradecemos muito à CDL Jovem por nos mostrar a importância de fazer o dia, e todo mundo pode! Já pensou a cidade toda sem impostos, pelo menos um dia”, ressalta o superintendente do Amapá Garden, Boby Perkson Munhoz.

O Brasil é um dos países em que os impostos influenciam bastante no preço dos produtos. Segundo o contador, mestre em finanças e professor do Instituto Federal do Amapá (Ifap), Rodrigo Carvalho, estudos feitos na área econômica destacam que o brasileiro precisa trabalhar cinco meses do ano só para pagar impostos.

“Já pagamos até o momento cerca de 890 bilhões de reais em impostos, apenas esse ano. O Brasil tem os impostos mais elevados da América Latina, e só se compara aos países desenvolvidos, sendo que não tem o mesmo retorno em serviços sociais, que eles possuem”, explica o professor.

Com expectativa de receber muitos consumidores, na quinta-feira, o shopping, que normalmente funciona das 10h às 22h, fechará às 23h. O percentual dos descontos não foi informado pelos organizadores do evento. Mas devem variar de acordo com os impostos pagos por cada produto. Alguns itens terão isenção total, outros, parcial. No mesmo dia, o shopping fará panfletagem e sensibilização para o Dia Nacional de Respeito ao Contribuinte.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui