Atraso no início da aulas em Santana revolta pais de alunos

  • Robério levou o filho Eduardo à escola, mas o garoto não teve aula nesta terça-feira
    Robério levou o filho Eduardo à escola, mas o garoto não teve aula nesta terça-feira - Gilberto Pimentel
É uma falta de respeito, principalmente com as crianças. Fizemos de tudo para comprar o material escolar, avisaram que hoje iniciariam as aulas e quando a gente chega com a criança aqui, não tem aula. —   Robério Dantas - pai de aluno

Na manhã desta terça-feira, 20, o pequeno Eduardo, de quatro anos, acordou cedo. Tomou banho, se arrumou, tomou café e seguiu, juntamente com os pais, para a Escola Municipal Paraiso da Cidadania, no bairro Paraíso, Zona Norte de Santana, para o primeiro dia de aula. Mas o menino teve que voltar para casa porque o ano letivo não começou.

A situação se repetiu em outras escolas da rede municipal. Na Amazonas, bairro Central, um cartaz fixado na entrada, avisava pais e alunos sobre uma nova data para o início das aulas: 21 de março. “Eu acho que não vai começar amanhã. Tiveram tanto tempo para arrumar a escola e contratar os profissionais. E quando chega o dia, não tem aula! Acho difícil começar amanhã”, lamentou a dona de casa Dalvina da Costa.

Robério Dantas, pai do pequeno Eduardo, ficou revoltado com o atraso do ano letivo. “É uma falta de respeito, principalmente com as crianças. Fizemos de tudo para comprar o material escolar, avisaram que hoje iniciariam as aulas e quando a gente chega com a criança aqui, não tem aula, por falta de funcionários”, desabafou.

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, Santana tem 32 escolas e 1.800 alunos. A titular da pasta, Carmen Queiroz, não soube informar em quantos estabelecimentos de ensino as aulas não iniciaram, mas explicou que o atraso se deu em função da estrutura de alguns prédios, falta de servidores e de pagamento do transporte escolar.

“Estamos tentando resolver essa questão dos contratos administrativos e o pagamento em atraso do pessoal do transporte escolar. Vamos fazer um novo calendário para essas escolas que não iniciaram o ano letivo hoje”, explicou a secretária.

A previsão é que os estudantes comecem a estudar na próxima segunda-feira, 26.

1 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

1 Comentários

  •  
    Maeli Nobre

    20/03/2018 às 19:36h

    No anexo da Escola Municipal Iranilde Araújo (que fica ao lado da igreja Perpétuo Socorro) não iniciou-se as aulas por FALTA DE PAGAMENTO DA ENERGIA ELÉTRICA. A escola está com a luz cortada e não tem previsão para o início das aulas.

Anuncie Aqui