Peixe da Amazônia tenta quebrar tabu contra o Paysandu

  • Santos e Paysandu se enfrentaram quatro vezes pela Copa Verde
    Santos e Paysandu se enfrentaram quatro vezes pela Copa Verde - Wagner Santana/Diário do Pará
img
Jonhwene Silva
Editor de esportes
A gente vem batendo na trave sempre diante do Paysandu. Dessa vez, acho que temos chances de fazer diferente. —   Lessandro - meio campo do Santos-AP

Nos últimos anos, o Santos amapaense, pentacampeão estadual, foi o representante em competições nacionais, entre elas Copa Verde, Brasileirão Série D e Copa do Brasil. As participações têm sido positivas e colocado o Peixe da Amazônia no cenário do futebol brasileiro. Na Copa Verde deste ano, o time já eliminou o Atlético Acreano e tem, nesta quinta-feira, 8, a missão de tentar quebrar um tabu contra o Paysandu para avançar à próxima fase. Em duas edições da disputa em que enfrentou o Papão, o time alvinegro acabou eliminado.

Em 2015, as duas equipes empataram em 1 a 1, em Macapá. No jogo de volta, em Belém, o Papão derrotou o Peixe por 2 a 0. No ano passado, o Peixe, após eliminar o Clube do Remo, pegou o Bicolor nas semifinais. No jogo de ida, em que o clube amapaense mandou no Maranhão, empate em 1 a 1. Na partida de volta, no Pará, vitória do time da casa por 3 a 1.

Nesta quinta, a partir das 21h15, no Estádio Olímpico Zerão, Santos e Paysandu fazem o primeiro jogo das quartas de final. O clima entre jogadores, comissão técnica e torcedores do Peixe é de confiança. O time vem de boas atuações (mesmo sendo eliminado) diante do Sport Recife. E após eliminar o Atlético Acreano na Copa Verde.

O time comandado pelo técnico Edson Porto terá à disposição Almir e Rodrigão contratados recentemente e que já foram inseridos no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Porto sabe que o time precisa ter inteligência jogando dentro de casa. Afinal, serão dois jogos.

“Sabemos que é o adversário a ser batido. Temos uma responsabilidade muito grande porque nesta quinta vamos jogar dentro de casa e com o apoio da nossa torcida. Não podemos levar gol, pois serão dois jogos. Acho que com todo o trabalho que foi feito temos grandes chances de obter um resultado positivo no Zerão”.

O jogador Lessandro, que esteve no grupo que acabou saindo da Copa Verde diante do Papão, afirma que o adversário está “entalado na garganta” e que chegou a hora de dar o troco.

“A gente vem batendo na trave sempre diante do Paysandu. Dessa vez, acho que temos chances de fazer diferente. Apesar disso, temos que ter inteligência para jogar com tranquilidade. Natural que, em casa, vamos pra cima e tenho certeza que vamos ter um bom resultado no Zerão”, afirmou.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui