Complexo esportivo da Unifap poderá sediar competições internacionais

  • Pista de atletismo da Unifap será uma nova opção para o treinamento dos atletas
    Pista de atletismo da Unifap será uma nova opção para o treinamento dos atletas
img
Jonhwene Silva
Editor de esportes
Aqui, vamos poder trabalhar tanto o esporte de alto rendimento, quanto na descoberta de novos talentos nos projetos sociais. —   Eliane Superti - reitora da Unifap

Aguardada com grande expectativa desde o início da sua construção, em fevereiro de 2016, a Universidade Federal do Amapá (Unifap) inaugurou o complexo esportivo quem inclui campo de futebol e pista de atletismo. Todos com dimensões oficiais e que poderão sediar competições locais, nacionais e internacionais. As disputas devem ocorrer somente após a compra de equipamentos que ainda faltam para as provas.

Ao todo cerca de R$ 11,8 milhões foram investidos no projeto de construção que incluiu urbanização e alambrados. A verba é oriunda do governo federal, por meio do Ministério dos Esportes, que tem por objetivo interligar uma rede de incentivo a modalidades olímpicas. O local servirá ainda para as atividades acadêmicas dos alunos de educação física da Unifap. Além disso, clubes devidamente organizados, utilizarão o espaço para seus treinamentos.

Atualmente, os atletas amadores e profissionais tinham como opção apenas a pista de atletismo de o Estádio Olímpico Milton de Souza Corrêa, o Zerão. O local vinha sendo utilizado com frequência nos três períodos. Com isso, atletas de alto rendimento sentiam-se prejudicados. O atleta Reginaldo Silva que disputa provas de rua, considera importante o novo espaço.

“Na pista de atletismo do Zerão, a demanda é muito grande e a gente, que divide o tempo com o trabalho, não conseguia muito tempo pra utilizar lá. Aqui, parece que terá um turno a mais e é exatamente o que vou utilizar. Assim, vou poder me preparar mais paras as provas”, disse Silva.

A reitora da Unifap, Eliane Superti, considera a inauguração do complexo um marco histórico para o desporto amador e profissional. “Foi uma luta grande e de muito esforço, não só da reitora da Unifap, mas de todos ligados ao atletismo. Aqui, vamos poder trabalhar tanto o esporte de alto rendimento, quanto na descoberta de novos talentos nos projetos sociais. Com isso, reafirmo, é um marco histórico para o atletismo amapaense”.

Dilson Belfort, que é professor na Unifap e representou a Federação Amapaense de Atletismo, considera que as chances do Amapá sediar as competições nacionais e internacionais ainda este ano são grandes. Tudo vai depender do aparelhamento do local.

“Ainda dependemos de alguns equipamentos. Se conseguirmos ter todos os aparelhos, podemos pleitear uma etapa de circuitos nacionais e até internacionais aqui. Por enquanto, nosso foco será na preparação de atletas de alto rendimento, nas atividades acadêmicas e nos projetos sociais”, finalizou.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui