Noite de crimes deixa quatro mortos e três feridos em Macapá

  • O borracheiro João Felipe Saldanha foi morto no seu segundo dia de trabalho
    O borracheiro João Felipe Saldanha foi morto no seu segundo dia de trabalho Foto: Site sgtsandokan.com.b
A polícia tenta localizar os suspeitos a partir da informação que os atiradores estariam em dois carros, dos modelos Gol e Voyagem.

Assassinatos em série voltaram a acontecer na Zona Norte de Macapá, na noite de segunda-feira, 22. A noite de crimes deixou quatro homens mortos e três feridos. Até esta manhã ninguém havia sido preso.

A polícia tenta localizar os suspeitos a partir da informação que os atiradores estariam em dois carros, dos modelos Gol e Voyagem. Os calibres das cápsulas de munições encontradas nas cenas dos crimes, 38 e ponto 40, são outra pista que a polícia segue.

A matança começou por volta de 22h30, na entrada do bairro Ipê, com o homicídio do borracheiro João Felipe Saldanha Braga, de 19 anos. Assim como as demais vítimas que seriam mortas há aproximadamente 10 minutos depois, ele foi assassinado com tiros no tórax e na cabeça. Morreu sentado em uma cadeira. Era apenas o segundo dia de trabalho dele na borracharia. A polícia informou que o jovem não possuía ficha criminal.

Em seguida, outros quatro homens foram baleados em frente a um restaurante, no bairro Novo Horizonte. Leonardo da Silva Alves, de 22 anos, morreu com vários tiros antes de ser socorrido.

O cabeleireiro Brendo Welber de Oliveira Machado, de 19 anos, morreu logo depois de dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Novo Horizonte. Alex Borges da Silva, de 32 anos, também não resistiu aos ferimentos e faleceu no Hospital de Emergências (HE), no Centro de Macapá.

Já Mateus Mendes da Silva, 21 anos, passou por cirurgia esta manhã e permanece internado em Estado grave no HE. Além dele, Felipe Toloza Pimentel, de 18 anos, baleado em frente da casa onde mora, próximo ao horto municipal, no Novo Horizonte, e um jovem de 16 anos, atingido quando caminhava pela rua Sergipe, no bairro Pacoval, também estão em estado grave.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui