Com PIB de R$ 1,99 bilhão, Santana representa 14,4% da economia amapaense

  • Pesquisa confirmou Santana como a segunda economia do Estado do Amapá
    Pesquisa confirmou Santana como a segunda economia do Estado do Amapá Foto - Reprodução
img
Elder de Abreu
REPÓRTER E EDITOR
Santana apresentou um ganho de participação no setor Industrial que passou 15,4% para 19,5%.

Santana confirmou mais uma vez a posição de segunda maior economia entre os municípios do Estado. Com Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 1,99 bilhão, Santana representa 14,4% da economia amapaense, segundo a pesquisa Contas Regionais, divulgada nesta sexta-feira, 15 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e a Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan). O ano de referência do estudo é 2015.

Para mensurar as riquezas produzidas nas 16 cidades, o cálculo levou em consideração dois dos principais indicadores que refletem o desempenho da economia nos três setores (agropecuário, indústria, e comércio e serviços): o PIB Municipal e o Valor Adicionado Bruto.

Como já havia sido anunciado em novembro, o PIB do Estado fechou em R$ 13,8 bilhões. Os cinco maiores municípios que compuseram a soma de todas as riquezas produzidas no Amapá foram Macapá (R$ 9 bilhões), Santana (R$ 1,99 bilhão), Laranjal do Jari (R$ 559 milhões), Ferreira Gomes (R$ 344 milhões) e Oiapoque (R$ 300 milhões). Juntos, estes municípios respondem por 88,6% do PIB amapaense.

Agropecuária

A pesquisa também detalha a participação dos municípios no PIB estadual por setores econômicos. Percentualmente, o estudo estabeleceu Pracuúba e Cutias como os municípios com maior predominância de atividade rural na sua economia.

A capital amapaense, mesmo com a menor preponderância da agropecuário entre as suas atividades econômicas, ainda foi o município de maior produção agrícola do Estado com Macapá com 18,4% de participação entre todas as cidades do Estado. Na sequência vem Tartarugalzinho, com 11,5%, seguido de Porto Grande, com 10,1%.

Indústria

A situação de relevância entre os três setores na economia dos municípios amapaenses é similar para a Indústria. Neste segmento, onde enquadram-se as atividades de geração de energia e mineração, Ferreira Gomes (Energia) e Pedra Branca (Mineração) são as cidades com maior predominância industrial nas suas economias, com 67,6% e 31,9%, respectivamente. Contudo, mesmo não tendo a indústria como o principal setor de suas economias, as maiores produções industriais do Estado ocorreram em Macapá, que concentrou 52,4% da produção industrial do Estado, Santana com percentual de produção de 21,9%, e Ferreira Gomes com 13,4%. Estes três puxaram para cima a média industrial entre os municípios, que fechou em 11,8%.

Comércio e Serviços

Como já era esperado, Macapá e Santana, os dois maiores municípios do Estado, dominaram tanto a predominância como a própria produção no setor de Comércio e Serviços, cujas atividades de maior importância, em ambas as cidades, foram com as vendas do Comércio e as transações imobiliárias. Macapá domina com 76,9% desta produção, e Santana vem em seguida com 12,8% de tudo que foi produzido no Estado no setor de Comércio e Serviços.

Por consequência, as atividades do setor de Comércio e Serviços predominam nas economias destes dois municípios: Macapá 48,9 %, e Santana 36,8%. Eles também são responsáveis pela maior produção na Administração Pública do estado: Macapá 59,7% e Santana 14,1%.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui