Após tumulto, prazo para recadastramento no cemitério de Santana é prorrogado

  • Durante cinco dias, Idemar peregrinou ao cemitério e não conseguiu fazer o recadastramento
    Durante cinco dias, Idemar peregrinou ao cemitério e não conseguiu fazer o recadastramento - Danillo Borralho
  • Centenas de pessoas tentaram fazer o recadastramento nesta terça-feira
    Centenas de pessoas tentaram fazer o recadastramento nesta terça-feira - Gilberto Pimentel
A gente está alertando a população para que se antecipe, ou seja, faça o recadastramento dos seus lotes o mais rápido possível, para que possamos deixar o nosso cemitério mais organizado —   Lindemberg Araújo Mota - titular da Semduh

Às 5h da manhã desta terça-feira, 14, a dona de casa Joselina Silva chegou ao cemitério Santa Ana para fazer o recadastramento do lote onde a filha está sepultada. “Valeu a pena, cheguei cedo e consegui recadastrar o lote. Agora, vou pagar a taxa para finalizar o procedimento”, comemorou.

Mas nem todos tiveram a mesma sorte de Joselina. O prazo para a atualização cadastral, que começou em agosto, terminaria nesta terça. E muita gente deixou para o último dia. O motorista Idemar Costa, cuja família possui seis lotes no cemitério, estava revoltado com a demora no atendimento e falta de informações. “Estou vindo há cinco dias. Nunca consigo senha. A prefeitura deveria melhorar o atendimento e colocar mais postos para atender a população”, desabafou.

Muitas pessoas alegaram não terem tido conhecimento do procedimento, feito pela primeira vez no município. Por isso, o tumulto no último dia do prazo. Diante da grande quantidade de pessoas que não conseguiram realizar a atualização cadastral, a Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Habitação de Santana (Semduh) anunciou que o período seria estendido por mais 30 dias.

“A gente está alertando a população para que se antecipe, ou seja, faça o recadastramento dos seus lotes o mais rápido possível, para que possamos deixar o nosso cemitério mais organizado”, alertou Lindemberg Araújo Mota, titular da Semduh.

No momento da atualização cadastral, o responsável pelo lote deve apresentar os seguintes documentos: Carteira de Identidade e CPF, comprovante de pagamento do terreno e certidão de óbito do sepultado. 

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui