Segundo suspeito de ataque ao Fórum de Santana morre em confronto com a polícia

  • Assim como o comparsa Rogerinho, Nonato gostava de ostentar armas de fogo
    Assim como o comparsa Rogerinho, Nonato gostava de ostentar armas de fogo - Divulgação
  • Na casa onde Nonato estava, os policiais também apreenderam 97 porções de drogas
    Na casa onde Nonato estava, os policiais também apreenderam 97 porções de drogas - Divulgação
Na troca de tiros, o criminoso foi baleado, socorrido pelos próprios policiais elevado ao hospital da cidade, mas não resistiu.

O segundo suspeito de atirar contra o Fórum de Santana no dia 9 deste mês morreu durante uma troca de tiros com policiais militares. O criminoso estava no município de Laranjal do Jari, Sul do Amapá, pra onde fugiu após o atentado contra o prédio do Judiciário.

Na manhã deste domingo, 17, equipes da Companhia de Operações Especiais (COE) do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar se deslocaram para Laranjal do Jari em busca do suspeito. Depois do trabalho de investigação em conjunto com o 4º Batalhão e Ministério Público, foi descoberta a localização de Nonato de Sousa Oliveira, de 21 anos.

Por volta de 6h, os policiais chegaram até a casa onde Nonato estava. O bandido portava uma pistola ponto 40 e não acatou as ordens de rendição, atirando contra os militares. Na troca de tiros, o criminoso foi baleado, socorrido pelos próprios policiais elevado ao hospital da cidade, mas não resistiu.

O canil do Bope também participou da operação e o cão farejador localizou 97 porções de drogas, além de balança de precisão e outros apetrechos para preparar o produto para venda, que foram apresentados na delegacia, juntamente com a arma de fogo que estava em poder do bandido.

De acordo com as investigações, Nonato, juntamente com Rogério dos Santos Pena, o ‘Rogerinho’, de 18 anos, foram os responsáveis pelos tiros à guarita do Fórum de Santana, que deixou uma pessoa ferida. Dois dias depois, Rogerinho morreu, também durante uma troca de tiros com policiais do Bope, na Baixada do Ambrósio. As investigações continuaram para identificar e prender o segundo suspeito, que teve o mesmo destino de Rogerinho na manhã deste domingo.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui