Setembro inicia com violência desenfreada

  • Execução no Novo Horizonte. Fim de semana violento no Amapá
    Execução no Novo Horizonte. Fim de semana violento no Amapá Divulgação - PM
Mês da pátria inicia com 11 assassinatos em quatro municípios do Estado

A onda de violência que invadiu o estado nos últimos dois meses dominou os noticiários amapaenses nesta segunda-feira, 4. A sequência de homicídios que fechou o mês de agosto com média de mais de um homicídio por dia, entrou pelo mês de setembro com a chocante média de 3 assassinatos diários. Logo no primeiro final de semana do mês da pátria, 10 mortes violentas ocorreram em quatro municípios do Estado. A onda de violência também continuou na manhã desta segunda-feira, 4, com mais um assassinato na capital.

Santana

Uma dessas mortes, a 8ª do fim de semana, ocorreu na divisa entre Macapá e Santana, no Igarapé da Fortaleza. Lá, Carlos Santiago Monteiro de 19 anos, morreu a caminho do Hospital Estadual de Santana, para onde foi levado num veículo particular.

Ele foi ferido com uma facada no peito. Um vídeo que mostrava a vítima agonizando antes de morrer circulou nas redes sociais. A mídia chamava atenção não apenas pela violência, mas pela banalidade com que curiosos, entre eles várias crianças, assistiam a vítima morrer. O jovem, segundo a Polícia Militar, era morador do bairro Nova União, em Santana. O suspeito já foi identificado, mas a polícia não divulgou o nome dele, que ainda estava foragido até o início da tarde desta segunda-feira, 4.

O crime teria acontecido em um bar. O suspeito fugiu a pé depois de desferir o golpe, de acordo com testemunhas. Santiago tinha passagem criminal por porte ilegal de arma.

Mazagão

Ainda no interior, outros quatro homicídios. Em Mazagão, no domingo, 3, na comunidade ribeirinha do Ajurixi, a morte de uma menina de apenas 7 anos chocou e revoltou os moradores do lugarejo. O corpo da vítima foi encontrado em um campo de futebol. Ninguém foi preso.

Cutias

No município de Cutias, um crime brutal durante a madrugada de segunda-feira, 4. Uma mulher foi estuprada e morta na frente do filho de 7 anos. A criança contou à polícia que um homem encapuzado invadiu a casa e desferiu duas pauladas na vítima antes de praticar o abuso sexual. A mulher era casada, mas o marido não estava na residência. O acusado ainda não foi preso.

Tartarugalzinho

Em Tartarugalzinho, oi autônomo Renato Almeida foi assassinado a tiros. Ele ainda chegou a ser socorrido no hospital do município, mas não resistiu aos ferimentos. Ninguém foi preso.

Macapá

Na capital, sete mortes elevaram para 11 o número de homicídios em apenas 4 dias. Os primeiros casos ocorreram no final de sábado,2, e na madrugada de domingo, 3. Às 23h de sábado, no bairro Congós. Lá, um dos dois suspeitos que estavam em uma bicicleta descarregou a arma em Márcio Nascimento Costa, de 36 anos. Seis disparos atingiram a vítima, que morreu pouco antes da equipe do Samu chegar ao local.

Uma hora depois da morte de Márcio, já na madrugada de domingo, outros disparos mataram o mototaxista Raimundo Dias Moura, 40 anos. Ele morreu em frente a um estabelecimento comercial na rua Cícero Marques de Souza, a principal via do bairro Novo Horizonte. A polícia revelou que o crime ocorreu quando ele acabava de sair da delegacia do bairro, onde havia ido registrar o furto de sua moto. Três pessoas teriam atirado contra o mototaxista. Nenhuma delas foi presa.

Apenas 40 minutos depois e a polícia foi acionada para atender a outra ocorrência de morte. Dessa vez, um morador de rua foi assassinado por um homem ainda desconhecido. Reginaldo Viana dos Santos, de 45 anos, teve a cabeça mutilada por golpes desferidos com uma coroa de bicicleta. O crime ocorreu próximo à Feira do Produtor, no bairro do Buritizal.

Às 5h30 de domingo, a polícia voltou à zona norte da capital, no bairro Brasil Novo, onde o pedreiro Vanderson Eusébio, de 22 anos, morreu depois de levar uma facada quando tentou separar uma briga entre familiares e amigos.

Já na tarde de domingo, o ex-detento Elivan Libato de Almeida, de 24 anos, foi baleado quando bebia com amigos na orla do bairro Perpétuo Socorro. Ele morreu no local.

O caso mais recente de homicídio ocorreu na manhã desta segunda-feira, quando Luanderson Pablo Paes Marques, de 26 anos, foi morto a facadas no bairro Parque dos Buritis, na Zona Norte de Macapá. A esposa da vítima é a suspeita. Até o final da tarde, ela ainda estava foragida. O crime ocorreu na residência do casal.

1 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

1 Comentários

  •  
    FRANCISCO EDIVILSON

    25/09/2017 às 15:38h

    É MUITO TRISTE SABER QUE PESSOAS DE BEM ESTÃO SE DEGLADIANDO ACABANDO UNS AOS OUTROS ISSO SERVE PARA TODOS NÓS REFLETIRMOS QUE BEBIDAS E DROGAS ESTÁ CADA VEZ MAS ADENTRANDO AS CASAS DAS PESSOAS DE BENS PEDIMOS AS NOSSAS AUTORIDADES QUE BUSQUE UMA FORMA OU NORMALIZE MÉTODOS DE COIBIR ESTÁS AUTROCIDADES.

Anuncie Aqui