Amapá poderá ofertar testes rápidos de dengue e chikungunya

  • Teste vai facilitar a detecção de doenças sem a necessidade de exames laboratoriais
    Teste vai facilitar a detecção de doenças sem a necessidade de exames laboratoriais - Reprodução
Os testes rápidos são importantes tanto para a detecção e tratamento precoce, quanto para a vigilância epidemiológica e os dados do governo

No dia 10 de agosto, o Ministério da Saúde (MS) incluiu na sua lista de procedimentos testes rápidos para a detecção de dengue e chikungunya. Nesta quarta-feira, 16, o deputado estadual Pedro DaLua (PSC) protocolou na Assembleia Legislativa do Estado requerimento solicitando à Secretaria de Saúde do Amapá (Sesa) que peça ao governo federal material para ofertar os testes na rede púbica estadual.

Os estados de Ceará, Amazonas, Roraima, Piauí, Bahia, Minas Gerais e Goiás já solicitaram. O Amapá ainda não. Ainda estão disponíveis para distribuição 1,9 milhão unidades para a dengue e 967,5 mil para chikungunya.

O Ministério da Saúde fez o investimento de R$ 76 milhões, adquirindo 2 milhões de testes rápidos de dengue e 1 milhão de testes de chikungunya. Os gestores locais deverão solicitar os produtos à União, que repassa de acordo com o número de casos notificados.

Com o teste, não será necessário utilizar a estrutura laboratorial - o que diminui os custos com a detecção – e a comprovação da infecção sai entre 20 e 30 minutos. Os testes rápidos são importantes tanto para a detecção e tratamento precoce, quanto para a vigilância epidemiológica e os dados do governo, já que, com ele, será possível ter maior controle sobre a circulação dos vírus no país.

Em 2016 a extinta Coordenadoria de Vigilância em Saúde do Amapá (CVS) revelou que 2.254 casos de dengue foram notificados em Macapá, sendo 828 confirmados. O levantamento que inclui outras duas doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti apontou também a notificação de 912 casos de chikungunya, com a confirmação de 102 registros. Em relação ao zika virus, a capital notificou 961 casos, com 388 confirmados pela coordenadoria.

Em 2015, o Amapá registrou durante todo o ano 2.932 infectados com a dengue, além de 951 de chikungunya. Nenhum caso de zika vírus foi registrado.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui