Confusão e cancelamento de debate às vésperas das eleições em Santana

  • Candidata gravou vídeo de protesto em frente aos portões fechados da emissoraaos
    Candidata gravou vídeo de protesto em frente aos portões fechados da emissoraaos Foto - Reprodução/You Tube
  • Candidato Elias Real mostra o braço atingido por um ovo na saída da emissota de TV
    Candidato Elias Real mostra o braço atingido por um ovo na saída da emissota de TV Foto - Reprodução/You Tube
img
Elder de Abreu
REPÓRTER E EDITOR
A confusão se formou quando a candidata do PC do B, Marcivânia, chegou depois que os portões da STN TV foram fechados.

As eleições de 2016 não fugiram à regra de confusões e trocas de acusações na corrida pela prefeitura de Santana, a segunda maior cidade do Estado. O que era para ser um momento histórico, o primeiro debate entre candidatos transmitido pela televisão, nesta quarta-feira, 28, virou o prato principal deste ano no cardápio de polêmicas que têm sido as eleições nos últimos anos no município.

A confusão se formou quando a candidata do PC do B, Marcivânia, chegou depois que os portões da STN TV foram fechados. Os outros quatro candidatos, Robson Rocha (PR), Isabel Nogueira (13), Ofirney Sadala (PSDC), Zilma (DEM) e Elias Real (PRTB) já estavam posicionados no estúdio para o início do debate.

A direção da emissora divulgou, em nota, que além de descumprir o horário acertado, a candidata do PC do B desrespeitou as regras do debate ao levar para frente do prédio da TV a sua militância. A emissora também acusa a militância de Marcivânia de tentar boicotar a transmissão televisiva. Os militantes teriam causado danos propositais à rede elétrica ao jogar uma corrente na linha de alta tensão – que foi negado pela coordenação de campanha de Marcivânia.

Com problemas na rede elétrica, o debate foi interrompido logo após o início. Em seguida, a direção da STN TV decidiu cancelar a transmissão.

Nas redes sociais, os outros candidatos também acusaram a militância de hostilidade. Elias Real aparece em um vídeo no qual diz ter sido atingido por um ovo quando tentava sair da emissora após o cancelamento do debate. As coordenações de campanha de Isabel Nogueira e Ofirney Sadala também afirmaram que os dois candidatos foram alvos de agressões verbais e tiveram seus carros atingidos por ovos.

Na manhã desta quinta-feira, 29, a coordenação de Marcivânia falou à programas de rádio e negou que as agressões tenham sido cometidas pela militância. Segundo a coordenação houve um desentendimento entre os ponteiros da emissora e da candidata, que teria chegado às 20h29 minutos nos portões. Mas, o relógio da STN TV teria marcado 20h31 – um minuto depois do horário estabelecido pelas regras.

Nota da STN TV

A direção da emissora STN canal 46, lamenta o ocorrido na noite desta quarta-feira (28.09), quando haveria o 1º debate da história das eleições de Santana.

Todos os candidatos chegaram rigorosamente no horário acertado, menos a candidata Marcivânia Flexa (PCdoB), conforme testemunhado por todos os presentes.

Contrariando o que havia sido acordado em reunião prévia, a candidata Marcivânia Flexa foi a única que também desrespeitou as regras trazendo sua militância para frente da emissora, que foi incitada a agressões, tais como jogar corrente na rede elétrica (caso ainda sob apuração), bem como ovos e pedras também foram jogados na ocasião (Quem traz ovos previamente?)

Esta emissora se entristece com a falta de respeito pelo descumprimento das regras, das quais a candidata tinha conhecimento, embora não tenha sido representada na reunião preparatória que aconteceu semana passada, na emissora.

A STN TV informa que tomará todas as medidas necessárias para ser ressarcida de todos os prejuízos gerados ao processo democrático daquele município.

Agradeço aos candidatos que respeitaram as regras, e me solidarizo pelos momentos de constrangimento e hostilidade compartilhados com toda equipe, em razão de mais de duas horas que foram impedidos de se retirar do prédio, sob pena de agressões físicas e verbais.

Espero, principalmente, que tal conduta desrespeitosa e antidemocrática, que não encontra amparo na sociedade santanense, não impeça que a população reflita sobre o destino que deseja para esta ordeira cidade.

Andreia Freitas

Diretora da STN Canal 46

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui