Após quase 20 anos, projeto da orla de Santana pode sair do papel

  • Davi Alcolumbre reforçou a necessidade de liberar os recursos para a construção da orla de Santana
    Davi Alcolumbre reforçou a necessidade de liberar os recursos para a construção da orla de Santana
Ministro Gustavo Canuto concordou com a proposta de avaliar o projeto atualizado para que a nova orla da cidade seja construída.

Em 2002, o Consórcio Petcon/Amapaz iniciou a elaboração do projeto para revitalização da orla do município de Santana. No entanto, as obras nunca iniciaram, apesar das muitas tentativas de organizar a principal porta de entrada da cidade. Agora, surge uma nova esperança de modernizar a área portuária, com a atualização e apresentação do projeto ao governo federal.

Nesta quinta-feira, 31, o prefeito Ofirney Sadala apresentou o projeto ao ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. O senador Davi Alcolumbre (DEM), presidente do Senado Federal, também participou do encontro e solicitou ao ministro e à equipe técnica de desenvolvimento regional e mobilidade uma revisão e melhoramento tecnológico da proposta inicial.

 “Santana é o elo de integração entre os portos locais e regionais, com o rio Amazonas, no estado do Amapá. Há quase 20 anos, o sonho de estruturar o porto, construindo uma orla turística e um setor comercial ativo, está presente na vida das 120 mil pessoas que moram lá. Acreditamos que a revisão do projeto, em uma execução direta, será mais rápida e estamos dispostos a cumprir todas as regras necessárias para desburocratizar e darmos início a essa obra tão importante para o povo do meu estado”, destacou Alcolumbre.

A proposta é implementar equipamentos que organizem o fluxo de passageiros e cargas, com olhar para a mobilidade, atividades comerciais, turísticas, culturais e de lazer. Segundo o prefeito Ofirney Sadala, será um ‘novo rosto’ para Santana.

“Quero agradecer ao ministro Augusto Canuto, ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, por ter abraçado essa causa. Eu lembro que ele abraçou essa causa no dia que se tornou presidente do Senado e realmente hoje é um momento ímpar para o povo do Amapá, porque a orla de Santana, o Terminal Hidroviário de Santana, envolve todo o desenvolvimento econômico, praticamente, do estado do Amapá”

O ministro Gustavo Canuto concordou com a proposta de avaliar o projeto atualizado e sinalizou que o sonho de ter uma nova orla em Santana pode, enfim, sair do papel. “Eu acho a ideia muito boa e vamos trabalhar nossas políticas de qualificação urbana para dar a ordem de serviço para essa proposta em curto prazo. Não tenho dúvidas de que vamos conseguir. Esse é o objetivo: tirar o sonho do papel e pensar no futuro desenvolvimento produtivo e regional do Amapá e da região de Santana”, finalizou o ministro.

Também participaram do encontro os deputados federais Leda Sadala e Acácio Favacho, além de técnicos da Prefeitura de Santana do Consórcio Petcon/Amapaz.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários