AP e Guiana Francesa discutem políticas públicas voltadas às mulheres

  • Rio Oiapoque separa o Amapá da Guiana Francesa
    Rio Oiapoque separa o Amapá da Guiana Francesa - Maksuel Martins
Os debates devem resultar em um plano de ação conjunta, apesar da dificuldade em chegar a um consenso diante de diferentes realidades.

Trabalho, segurança pública e saúde serão os principais temas abordados durante o II Encontro Transfronteiriço de Mulheres, marcado para os dias 7 e 8 de novembro, em Oiapoque. O objetivo é fortalecer a relação com a Guiana Francesa e implantar políticas públicas voltadas para a redução das desigualdades e o desenvolvimento econômico na região.

O evento, organizado pela Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), por meio da Comissão de Relações Exteriores e Defesa do Estado (CRE), vai reunir no auditório do Fórum da Comarca do município, representantes brasileiros e franceses com o mesmo desafio: integração regional.

Durante o encontro serão realizados quatro painéis: Trabalho da Mulher na Região de Fronteira; Segurança Pública para as Mulheres na Área de Fronteira, com ênfase à prevenção da violência doméstica e redução do feminicídio; Tráfico e Prostituição na Área de Fronteira; e Políticas Públicas para a Saúde da Mulher.

Os debates devem resultar em um plano de ação conjunta, apesar da dificuldade em chegar a um consenso diante de diferentes realidades. Para a presidente da CRE da Assembleia Legislativa, deputada Cristina Almeida (PSB), apesar das diferenças, os dois lados apostam no bom relacionamento e na economia de mercado e em interesses comuns às cidades-gêmeas (Oiapoque e Saint-Georges).

“Tratar da melhora da condição de vida das mulheres em nossa fronteira tem um enorme impacto sobre a noção de cidadania e desenvolvimento socioeconômico equilibrado, pois uma grande parte do trabalho no comércio e serviços é executada por elas. Ao mesmo tempo transitam na fronteira buscando resolver problemas de direitos a segurança pública, saúde e educação para suas famílias, que, muitas vezes, estão localizadas em ambos países”, sustenta a parlamentar.

Além dos integrantes da comissão, confirmaram presença a embaixadora Vera Campetti, do Consulado-Geral do Brasil em Caiena; o embaixador Manoel Gomes Pereira, do Consulado-Geral do Brasil em Caiena; Maria Holanda Marques Garcia, prefeita de Oiapoque; Georges Elfort, prefeito/Maire de Saint-Georges de L’Oyapock; Myriam Aflalo, Chef du Département Coopération da Préfecture de la Région Guyane; Fabien Roger Gilbert Fourtnet, Consul Francês no Amapá, e Renata Apóstolo, secretária Especial de Políticas para as Mulheres do Governo do Estado, entre outras lideranças dos dois países.

Ao final do encontro será assinada a “Carta das Mulheres do Oiapoque”, com os resultados das discussões que vão nortear a implantação das políticas públicas na região de fronteira.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários