‘Decepcionado’, Randolfe anuncia rompimento com Davi Alcolumbre

  • Randolfe foi um dos apoiadores de Davi à presidência do Senado
    Randolfe foi um dos apoiadores de Davi à presidência do Senado Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Saio particularmente decepcionado, porque isso terá reflexo no meu estado, porque a gente tinha uma aliança. Tinha uma aliança política. —   Randolfe Rodrigues - senador pelo Amapá

A aliança política entre os senadores Randolfe Rodrigues (Rede) e Davi Alcolumbre (DEM) chegou ao fim antes mesmo que os rumos das eleições municipais de 2020 forçassem tal rompimento. Insatisfeito com o caminho que Alcolumbre tem tomado, Randolfe anunciou na noite de quarta-feira, 18, ao site Congresso em Foco, que já não há mais ambiente para que caminhem juntos.

O estopim foi a votação em que o Senado rejeitou a recondução de dois procuradores ligados à Operação Lava Jato ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP). Randolfe e outros colegas reclamaram que a rejeição era uma retaliação articulada por Renan Calheiros (MDB-AL), com aval de Alcolumbre, ao trabalho de combate à corrupção do Ministério Público. E mesmo pedindo o cancelamento da sessão por conta do quórum, o presidente do Senado ignorou o pedido e tocou os trabalhos.

"Esta foi uma ação combinada. Uma retaliação pura, vil e baixa. O retorno da velha guarda do Senado", reclamou Randolfe, que logo depois admitiu a decepção com as últimas decisões de Alcolumbre. "Eu lamento alguns caminhos que são perseguidos, que são tomados. Saio particularmente decepcionado, porque isso terá reflexo no meu estado, porque a gente tinha uma aliança. Tinha uma aliança política", destacou o senador da Rede.

Randolfe foi um dos articuladores da candidatura de Alcolumbre à presidência do Senado, que teve como um dos adversários o próprio Renan Calheiros, de quem Davi passou a se aproximar nos últimos meses.

"Eu fico decepcionado porque participei da eleição do presidente para mudar práticas, mudar comportamentos. Mas hoje fui derrotado. Eu achava que havíamos superado o tempo em que o Senado, sob comando de alguns, funcionava como um espaço de vindita privada, de retaliação. Acho lamentável e triste", desabafou o senador da Rede.

Rompimento precoce

O fim da aliança entre Randolfe e Davi era dado como certo, em função das eleições municipais do ano que vem. Alcolumbre deve ter como candidato à Prefeitura de Macapá o irmão e suplente de senador Josiel Alcolumbre, que tem buscado aliados para fortalecer sua pré-candidatura. Já a Rede Sustentabilidade, partido de Randolfe e do atual prefeito da capital, Clécio Luís, deverá apresentar outro nome para disputar a sucessão municipal. Mas a aproximação do presidente do Senado com o governo Bolsonaro incomodou Randolfe, líder da oposição.

Alcolumbre ainda não se manifestou sobre as declarações de Randolfe Rodrigues.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários