Waldez defende diálogo para proteger e desenvolver a Amazônia

  • Governador Waldez Góes afirmou que toda ajuda para a Amazônia será bem-vinda
    Governador Waldez Góes afirmou que toda ajuda para a Amazônia será bem-vinda - Patryck Almeida
  • Governadores da Amazônia Legal participaram de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro
    Governadores da Amazônia Legal participaram de uma reunião com o presidente Jair Bolsonaro - Marcos Corrêa
Pode até haver divergências, mas nunca se deve romper o diálogo. —   Waldez Góes - governador do Amapá

O governador do Amapá e presidente do Consórcio da Amazônia Legal, Waldez Góes, defendeu o diálogo para proteger e desenvolver a Amazônia. Nesta terça-feira, 27, Góes e outros governadores do bloco amazônico participaram de uma reunião com o presidente da República, Jair Bolsonaro, em Brasília, e apresentaram um plano estratégico para desenvolvimento sustentável da região.

Antes da reunião com Bolsonaro, Waldez conversou com jornalistas e falou sobre a oferta de ajuda internacional para combater as queimadas e o desmatamento na Amazônia.

“Toda contribuição é bem-vinda. Logicamente que os princípios da aplicação devem ser avaliados. A Amazônia Legal está constituída por um consórcio e, embora sejamos de partidos diferentes, com estados de características diferentes, encontramos nosso ponto de consenso. Assim tem que ser a política internacional. Pode até haver divergências, mas nunca se deve romper o diálogo”, defendeu Góes.

No encontro com o presidente da República e um grupo de ministros, os governadores trataram das ações adotadas pela Garantia da Lei e da Ordem (GLO) – decretada pelo presidente com adesão dos 9 estados da Amazônia Legal – e defenderam um plano permanente de proteção e desenvolvimento da região.

"A Amazônia sempre vira notícia nacional pelos problemas, todo mundo se mobiliza e depois a gente volta à estaca zero. Então, queremos alinhar com os governos estaduais e federal, um planejamento estratégico visando o desenvolvimento sustentável”, explicou o governador amapaense.

Entre os principais pontos destacados no plano estão a integração de infraestrutura de logística e transporte ferroviário e hidroviário; o regime de colaboração entre os governos na área de educação; e o desenvolvimento econômico.

 

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários