Leda Sadala diz que reforma da Previdência fará o Brasil Avançar

  • Leda Sadala e outros quatro deputados federais do Amapá votaram pela aprovação da reforma da Previdência
    Leda Sadala e outros quatro deputados federais do Amapá votaram pela aprovação da reforma da Previdência
Precisávamos dar o primeiro passo em caráter de urgência para evitar a falência do nosso país. —   Leda Sadala - deputada federal

A deputada federal Leda Sadala (Avante) foi um dos cinco integrantes da bancada amapaense que votou pela aprovação do texto base da reforma da Previdência, na quarta-feira, 10. A parlamentar afirmou que agiu por convicção e com consciência e que a reforma vai diminuir as desigualdades e fazer o Brasil avançar.

“Precisávamos dar o primeiro passo em caráter de urgência para evitar a falência do nosso país. Sempre defendi uma reforma justa e necessária para o Brasil. Modificamos a proposta inicial em vários pontos, como o BPC, Benefício de Prestação Continuada, a aposentadoria rural, os benefícios às mulheres, entre outros”, justificou Leda Sadala.

Ela afirmou que defende uma reforma justa para todos, principalmente para os mais pobres, e disse que os destaque, a serem analisados e votados nesta quinta-feira, 11, visam diminuir o impacto das mudanças na vida dos menos favorecidos.

“Após participar de tantas reuniões com representantes dos trabalhadores e especialistas da área, cheguei à conclusão que esta reforma, embora seja um remédio amargo, diminui as desigualdades e fará o Brasil avançar”, concluiu.

O texto base foi aprovado por 379 votos favoráveis e 131 contra a reforma. Além de Leda, os deputados do Amapá que votaram pela aprovação foram: André Abdon (PP), Acácio Favacho (PROS), Luiz Carlos (PSDB) e Vinícius Gurgel (PL). Aline Gurgel (PRB), Camilo Capiberibe (PSB) e Professora Marcivânia (PCdoB) foram contra.

Na Câmara, a reforma ainda terá que ser aprovada em segundo turno, para, depois, ser enviada ao Senado, onde também será votada em dois turnos.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários