Caesa inicia corte no fornecimento de água de consumidores inadimplentes em Santana

  • Além do corte no fornecimento, técnicos verificam se há ligações clandestinas
    Além do corte no fornecimento, técnicos verificam se há ligações clandestinas - Maksuel Martins
Ação de corte também ocorre em Macapá, onde está o maior número de consumidores.

A Companhia de Água e Esgoto do Amapá começou nesta segunda-feira, 24, o corte no fornecimento de água de consumidores inadimplentes no município de Santana. O mutirão ocorre nos bairros Paraíso, Vila Amazonas, Nova União e Centro.

Além de Santana, a ação de corte continua em Macapá, nos bairros Santa Rita, Buritizal e Perpétuo Socorro. Desde o dia 3 de junho, o serviço já passou pelos bairros Beirol, Centro, Jesus de Nazaré, Laguinho e Santa Inês.

Paralelo ao mutirão, a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) fiscaliza eventuais religações clandestinas. Na primeira semana, 60% dos domicílios notificados tiveram o serviço cortado. Porém, somente 80% regularizaram seus débitos com a companhia.

“O quantitativo de clientes que não regularizaram os pagamentos sugere uma probabilidade grande de religações clandestinas, uma vez que a água, é um produto essencial na rotina das pessoas. Por isso, resolvemos fiscalizar, tanto os usuários que já tiveram a água cortada recentemente, quanto os mais antigos”, esclareceu a diretora Comercial da Caesa, Magaly Xavier.

Para quem for flagrado fazendo religações clandestinas de água, há multa prevista em lei de acordo com o art. 155 do Código Penal, e pena de 1 a 4 anos, além da negativação do CPF do cliente no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) e Serasa.

A Caesa segue recebendo os clientes que desejam negociar suas dívidas. O atendimento ocorre na sede da Caesa, localizada na Av. Ernestino Borges, 222, Laguinho, em Macapá. E nas agências do Super Fácil. Para mais informações, entrar em contato pelo telefone (96) 99901-2653/9917-39696.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários