Operação Lei Seca reduz em 8% número de condutores flagrados sob efeito de álcool no AP

  • Número de pessoas abordadas na Operação Lei Seca em 2019 já maior que todo o ano passado
    Número de pessoas abordadas na Operação Lei Seca em 2019 já maior que todo o ano passado - Philippe Gomes
Em 2019, a Operação Lei Seca já superou o número de abordagens realizadas em todo o ano passado.

O número de condutores flagrados dirigindo sob efeito de álcool no Amapá reduziu 8% nos primeiros cinco meses de 2019, se comparado ao mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran/AP) nesta segunda-feira, 3, e também revelam aumento no número de abordagens nas ações da Operação Lei Seca, o que tem contribuído para a redução de infrações e acidentes de trânsito no Estado.

Segundo o relatório, de janeiro a maio deste ano, 301 motoristas foram autuados por conduzir sob efeito de álcool. Já entre os cinco primeiros meses de 2019, a Operação Lei Seca flagrou 277 pessoas cometendo a infração. A quantidade de pessoas conduzidas à delegacia por crime de embriaguez também reduziu. De 70, no ano passado, para 20 em 2019, queda de 72%.

Em 2019, a Operação Lei Seca já superou o número de abordagens realizadas em todo o ano passado. Se em 2018, foram 5.159, nos primeiros cinco meses deste ano, os agentes abordaram e submeteram ao teste do etilômetro 5.554 pessoas.

“Em cinco meses já conseguimos superar alguns dados gerais de 2018 e isso se deve a um trabalho de toda a equipe da Operação Lei Seca. Sabemos que ainda temos muito serviço para chegarmos à meta que estipulamos para 2019, que é alcançar 16 mil motoristas. Nosso maior objetivo é combater a alcoolemia no trânsito”, destacou o coordenador da Operação Lei Seca, Rondinele Marques.

Autuações por outras infrações previstas Código Brasileiro de Trânsito (CBT) apresentam aumento de 40%. Foram 361 entre janeiro e maio de 2018, e 506 no mesmo período deste ano. Apesar dos resultados satisfatórios, a Operação Lei Seca vai continuar intensificando as ações, inclusive no mês de julho, período de férias escolares.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários