Vereador diz que prefeito é ‘fraude política’

  • Rarison Santiago exibiu o áudio de uma gravação feita pelo prefeito durante a campanha de 2016
    Rarison Santiago exibiu o áudio de uma gravação feita pelo prefeito durante a campanha de 2016
Isso é um desrespeito com o povo de Santana, que não aguenta mais tanto desmando dessa atual gestão. —   Anderson Almeida - vereador

Na sessão desta terça-feira, 21, na Câmara Municipal de Santana (CMS), parte dos vereadores endureceu as críticas ao prefeito Ofirney Sadala, por conta dos problemas, principalmente de infraestrutura, enfrentados pelos santanenses. Havia a expectativa da presença dos secretários municipais de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Habitação; e de Obras Públicas e Serviços Urbanos, para dar explicações aos vereadores, mas nenhum compareceu. O prefeito chegou a ser chamado de “fraude política” pelo vereador Rarison Santiago (PRP).

A convocação dos dois secretários atendeu a um requerimento do vereador Anderson Almeida (DEM), que lamentou a ausência dos gestores municipais. “Isso é um desrespeito com o povo de Santana, que não aguenta mais tanto desmando dessa atual gestão, que está no terceiro ano de mandato e que não apresentou um projeto concreto para Santana. Os secretários não vieram porque não têm planejamento algum, não têm o que apresentar”, argumentou Almeida.

Durante a sessão, os vereadores foram informados que o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Habitação, Lindemberg Mota, havia sido exonerado do cargo. Como se tratava de uma convocação, Juscelino Alves, titular da Secretaria de Obras Públicas e Serviços Urbanos, poderá ser afastado, conforme prevê o Regimento Interno da Casa. “Diante desse desrespeito, já acionamos a assessoria jurídica da Câmara, para adotar as medidas cabíveis contra o secretário”, finalizou o vereador.

Além de Anderson Almeida, Robson Coutinho (PR) e Rarison Santiago fizeram duras críticas à gestão municipal. Na tribuna, Santiago exibiu o áudio de um vídeo feito pelo então candidato Ofirney Sadala, na campanha eleitoral de 2016, falando sobre a situação do município. Na gravação, Sadala diz que a cidade tinha ruas sujas e esburacadas, possuía obras inacabadas; saúde abandonada e com o povo desempregado. Em outro trecho, diz que Santana está sem comando.

“Tenho a impressão de que ele está em frente ao espelho, falando dessa cidade, que se encontra sem comando, com as ruas esburacadas, com as obras inacabadas, com o povo sem esperança e desempregado. Isso é o retrato da grande fraude política que é o atual gestor de Santana”, criticou Rarison.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários