Policiais ‘improvisam’ Páscoa para crianças em obra abandonada

  • Policiais militares receberam o carinho e o reconhecimento das pessoas que estão na creche
    Policiais militares receberam o carinho e o reconhecimento das pessoas que estão na creche
Cerca de 30 pessoas estão na creche desde que foram retiradas de uma área no Delta do Matapi, na terça-feira, 16

Uma guarnição do 4º Batalhão da Polícia Militar (4º BPM) teve uma atitude inusitada e inesperada por um grupo de pessoas que ocupam o prédio de uma creche, que está com as obras paralisadas, no bairro Piçarreira, em Santana. Os militares, que foram checar a ocupação irregular do imóvel, aproveitaram para “improvisar” uma festa de Páscoa para as crianças que estão no local.

Cerca de 30 pessoas estão na creche desde que foram retiradas de uma área no Delta do Matapi, na terça-feira, 16. Sem ter pra onde ir, o grupo resolveu se abrigar no prédio municipal. No dia seguinte, a Polícia Militar foi acionada para apurar a ocupação. Sob o comando do tenente Miranda, a equipe, também integrada pelo cabo Bruno César, soldado J. Batista e soldado Uenderson, conversou com os moradores e orientou que os mesmos não depredassem o local. A Prefeitura Municipal de Santana (PMS) informou que vai pedir a retirada dos invasores.

Mas a presença de muitas crianças chamou a atenção dos militares, que decidiram fazer uma coleta e comprar bombons de chocolate para distribuir aos meninos e meninas. “Reunimos todas as crianças na presença dos responsáveis e falamos da importância de se respeitar os pais e os professores, e do valor do estudo. Após distribuirmos os chocolates, recebemos o carinho das crianças. Para quem olha de fora, pode parecer pouco, mas para aquelas crianças, esse dia será inesquecível”, relatou o tenente Miranda, nas redes sociais.

O gesto dos policiais foi reconhecido não apenas pelas famílias que vivem o drama da falta de moradia, como, também, por outras pessoas que reconheceram o gesto de humanidade praticado pela equipe do 4º BPM.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários