Trecho da Rua Cláudio Lúcio Monteiro será recuperado

  • Serviços deverão iniciar pelo lado mais crítico da pista, por onde há maior tráfego de veículos pesados
    Serviços deverão iniciar pelo lado mais crítico da pista, por onde há maior tráfego de veículos pesados - Netto Lacerda
A previsão é de que, após o início das obras, o serviço seja concluído entre 30 a 60 dias.

Um trecho da Rua Claudio Lúcio Monteiro, entre a Avenida Amapá e o Canal do Bueiro, na Área Portuária, será recuperado pelo governo do Estado. Nesta quarta-feira, 14, técnicos da Secretaria de Estado de Transporte (Setrap) fizeram uma inspeção no local para avaliar as condições e definir que tipo de serviço será realizado.

A região que receberá a obra faz parte do trecho urbano da Rodovia AP-010. “Esse é um trecho crítico, em uma área que já foi alagada e aterrada, e não foi feito um trabalho de base corretamente, então, teremos que remover o pavimento asfáltico para corrigir o subleito da via”, explicou o secretário adjunto da Setrap, Benedito Souza.

Além das características em que a via foi construída, o trecho fica mais crítico por conta do tráfego intenso de veículos pesados. Segundo a Setrap, a obra deverá se concentrar inicialmente no lado da pista onde a situação é considerada mais delicada. Após a retirada do asfalto velho, a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) deverá realizar a implantação de uma adutora para abastecer a comunidade do Ambrósio.

“Vamos aproveitar o trabalho feito pela Setrap para que a Caesa realize a implantação dessa rede de água, pois não faria sentido a gente primeiro recuperar a rua e só depois a companhia quebrar o serviço que já foi feito para realizar a parte dela”, frisou o gestor.

A previsão da Setrap é de que após o início das obras, todo o serviço seja concluído entre 30 a 60 dias. “Além da recuperação no ponto mais crítico, faremos outras correções ao longo da Cláudio Lúcio Monteiro, que inclui pavimentação e tapa-buraco”, destacou Souza.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários