Câmara de Santana passa a transmitir sessões pela internet

  • População pode acompanhar as atividades do Legislativo por meio das redes sociais
    População pode acompanhar as atividades do Legislativo por meio das redes sociais
As sessões ocorrem ordinariamente às terças e quintas, às 19h, e passam a serem transmitidas em tempo real.

As sessões da Câmara Municipal de Santana (CMS) já podem ser acompanhadas pela internet desde a última terça-feira, 19. Graças a uma parceria entre a produtora e agência de notícias Central de Comunicação e mandatos de alguns parlamentares, não é mais preciso ir ao prédio da CMS para ficar sabendo o que ocorre no Legislativo do segundo maior município do Amapá.

“Nossa iniciativa é utilizar da tecnologia pontuada pela rede social para garantir a participação da população santanense, que por algum motivo, não pode sair de suas casas para acompanharem as sessões na Câmara. Sabemos que as redes sociais funcionam como um instrumento de divulgação de informações de interesse público", analisou o jornalista Fernando Santos, diretor-executivo da Central de Comunicação.

As transmissões são feitas simultaneamente pelo facebook, por meio do endereço da fanpage https://www.facebook.com/agenciaassessoria, e pelo canal do Youtube da Central de Comunicação.

Para a presidente da Câmara, vereadora professora Helena Lima (PR), as transmissões devem melhorar a imagem do Poder Legislativo e favorecem o controle social por parte da população, uma vez que tudo o que ocorrer nas sessões legislativas passa a ser democratizado e de conhecimento dos santanenses.

"É algo importante, principalmente por conta do momento que estamos vivendo no país e no mundo, com o advento da tecnologia da informação e da era digital. A internet está presente em nossas vidas e, através das transmissões, vamos informar a população santanense sobre os trabalhos e o processo democrático do Poder Legislativo que tem como objetivo principal a fiscalização e o encaminhamento das demandas do município ao Executivo Municipal. A Casa do Povo precisa ser vista e ter a participação de toda a população", explicou a presidente.

Para o professor, ambientalista e mestre em políticas públicas, Rômulo Vasconcelos, um dos poucos cidadãos santanenses que acompanham o trabalho do Legislativo há anos, existem dois pesos e duas medidas na relação Câmara e sociedade.

"A transmissão pelo facebook é válida e atinge um público específico. As pessoas passam a ter uma visão da atuação de cada vereador. A presença das pessoas na Câmara garante mais legitimidade, o que significa uma cidadania maior de participação das pessoas. O reforço da iniciativa da transmissão é de grande importância para a população que vai poder cobrar mais de perto o trabalho dos 15 vereadores e saber quem trabalha e não trabalha pelo povo,” enfatizou Vasconcelos.

O vereador Genival Oliveira (PMB), vice-presidente da CMS, também destacou a importância das transmissões em vídeo e lembrou que a Câmara de Santana já transmitiu suas sessões por uma emissora de rádio.

"As sessões já foram transmitidas pela rádio e agora, pelas redes sociais, teremos mais chances de manter um canal direto com povo. Ressalto que qualquer instrumento de ampla divulgação do nosso trabalho enquanto legislador é válido para que a população esteja por dentro de tudo o que há na Casa do Povo", analisou o vereador.

Já para o vereador Rarison Santiago (PRP), que integra o bloco de oposição, a força das redes sociais é um novo instrumento de propagação da atividade política e afirmou que o povo está mais atento ao que vem acontecendo no país.

“As redes sociais são o novo fenômeno de renovação política. Ou nós ouvimos as vozes das redes e das ruas ou iremos ser cobrados durante o processo democrático da pior forma possível, que é o troco do povo nas urnas,” lembrou o vereador.

As sessões ocorrem ordinariamente às terças e quintas, às 19h, e passam a serem transmitidas em tempo real.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários