Bairro Mutirão do Paraíso deverá ganhar arena de grama sintética

  • Santana será o segundo município do Amapá a receber uma arena de grama sintética
    Santana será o segundo município do Amapá a receber uma arena de grama sintética
  • Projeto foi protocolado pelo prefeito Ofirney Sadala na quinta-feira, 1
    Projeto foi protocolado pelo prefeito Ofirney Sadala na quinta-feira, 1
Os recursos (R$ 450 mil) estão garantidos por meio de emenda do senador Randolfe Rodrigues

O bairro Mutirão do Paraíso, na zona norte de Santana, deverá ser contemplado com uma arena de grama sintética. Na última quinta-feira, 1, o prefeito Ofirney Sadala protocolou o projeto junto ao Ministério da Defesa, para análise. Os recursos (R$ 450 mil) estão garantidos por meio de emenda do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP).

Por meio das redes sociais, o prefeito se dirigiu aos santanenses, em especial aos moradores do bairro onde será construída a arena, para anunciar a boa nova. Sadala também protocolou projeto de pavimentação asfáltica e drenagem dos bairros Jardim Floresta, Jardim de Deus, Parque das Laranjeiras e Fonte nova, executados com recursos de emenda de bancada; pavimentação em bloquetes para a Rua Ubaldo Figueira (projeto de autoria do Senador João Capiberibe – PSB/AP); mesmo serviço que deverá ser realizado na Ilha de Santana, com emenda do deputado federal André Abdon (PP/AP).

A Prefeitura Municipal de Santana (PMS) também protocolou projeto de revitalização da feira do Bairro dos Remédios, com emenda do deputado federal Marcos Reátegui (PSD/AP).

Também por meio de uma rede social, Randolfe Rodrigues se manifestou sobre a aplicação do recurso. “Esporte, lazer e cidadania para a população santanense. Muito bom ver o recurso saindo do papel”, comemorou o senador.

Santana será o segundo município do Amapá a receber uma arena de grama sintética. A primeira foi construída em Macapá, na Praça Nossa Senhora da Conceição, bairro do Trem, onde é disputada a tradicional Copa do Mundo de Futebol Marcílio Dias.

Todos os projetos serão analisados pelos respectivos ministérios. Se estiverem corretos, os recursos serão liberados para a execução das obras.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui