Sistema de abastecimento levará água para 2 mil casas no Ambrósio

  • Na Baixada do Ambrósio vivem cerca de oito mil pessoas, segundo a Caesa
    Na Baixada do Ambrósio vivem cerca de oito mil pessoas, segundo a Caesa
  • Assinatura da ordem de serviço para as obras ocorreu nesta quinta-feira
    Assinatura da ordem de serviço para as obras ocorreu nesta quinta-feira
  • Abastecimento de água na comunidade é precário e alvo de constantes reclamações
    Abastecimento de água na comunidade é precário e alvo de constantes reclamações
Obra está orçada em R$ 3 milhões e deve ser concluída em 120 dias.

A Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) deu início ao planejamento para a construção da Subestação de Abastecimento de Água na Baixada do Ambrósio, Área Portuária de Santana. Nesta quinta-feira, 9, foi assinada a ordem de serviço que autoriza o início das obras, que vão atender dois mil imóveis e cerca de oito mil pessoas que vivem na comunidade.

O empreendimento está orçado na ordem de R$ 3 milhões, oriundos de tesouro estadual. De acordo com o diretor-presidente da Caesa, Valdinei Amanajás, o novo sistema de abastecimento ocorrerá em três fases: a construção de um sétimo módulo de tratamento na Estação de Tratamento de Água do município, a implantação de uma subadutora de 250 mm com extensão de 2.830 metros, além da instalação de cerca de 7 quilômetros de rede e ligações de ramais nas residências.

“Essa é uma obra que foi pensada de acordo com a realidade social do Ambrósio. A maioria das casas está em áreas de ponte e, por isso, tivemos que fazer as adaptações necessárias no projeto para que chegue água de qualidade à população”, explicou Amanajás.

O diretor técnico da companhia, João Paulo Monteiro, informou aos moradores que a construção do novo módulo vai permitir o aumento da produção e a adutora que será implantada vai atender exclusivamente o bairro.

“Essa adutora vai distribuir a água direto da estação para o Ambrósio. Esta extensão de quase 3 quilômetros vai passar por bairros como Hospitalidade e Centro para que alcance o Ambrósio e ocorra a distribuição”, pontuou Monteiro.

O presidente da Associação dos Moradores do Ambrósio, Benedito Barreto, destacou a importância da obra no dia a dia dos moradores. Atualmente, o fornecimento de água na região é precário e ocorre apenas durante parte da manhã e da tarde. “A gente precisava dessa melhoria, que, enfim, está se concretizando. A população só terá a ganhar, pois teremos água boa parte do dia para fazermos as coisas em casa, para trabalharmos em nossa venda e outros fins”, comemorou.

A previsão inicial de conclusão da obra será de 120 dias. Também serão feitos a regularização e o cadastramento de usuários do bairro ao sistema da companhia, além de ações sociais voltadas ao consumo racional da água.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui