Investigado por receptação é preso em flagrante vendendo drogas

  • Jairlan foi preso em flagrante, suspeito de tráfico de drogas
    Jairlan foi preso em flagrante, suspeito de tráfico de drogas
  • Com o suspeito foram encontrados drogas e material para embalar o entorpecente
    Com o suspeito foram encontrados drogas e material para embalar o entorpecente
Estamos intensificando essas investigações porque 70% dos crimes que ocorrem em Santana são de furto, roubo, receptação e tráfico de drogas. —   Luiza Maia - delegada de Polícia Civil

Um homem de 18 anos, que é investigado pelo crime de receptação, foi preso em flagrante nesta quinta-feira, 9, no bairro Novo Horizonte, em Santana. Jairlan da Silva Pereira, o “Pretinho Receptador”, estava vendendo drogas na rua quando foi surpreendido por um agente da 2ª Delegacia de Polícia Civil, que investiga crimes contra o patrimônio.

De acordo com a delegada Luiza Maia, titular da 2ª DP, Jairlan trocava produtos roubados ou furtados por drogas. Por esse motivo, estava na mira dos investigadores. Por volta de 12h de hoje, um agente estava em diligência no bairro Novo Horizonte, quando percebeu Jairlan em atitude suspeita e repassando algum produto (provavelmente drogas) para duas pessoas. Quando o policial se aproximou, os três tentaram fugir, mas Jairlan acabou preso.

Na delegacia, ele se recusou a dizer quem eram as duas pessoas que estavam com ele, muito menos quem são os fornecedores do material entorpecente que ele comercializa. A delegada Luiza Maia lembrou que o tráfico de drogas está diretamente ligado aos crimes de roubo furto e receptação. “O Jairlan era investigado por receber produtos roubados ou furtados e trocar por drogas. Estamos intensificando essas investigações porque 70% dos crimes que ocorrem em Santana são de furto, roubo, receptação e tráfico de drogas”, explicou a delegada.

Com Jairlan foram encontrados 11 porções de material entorpecente, dinheiro e material para embalar a droga. Preso em flagrante, será encaminhado para audiência de custódia e poderá responder ao processo no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

0 Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Cancel reply

0 Comentários

Anuncie Aqui